terça-feira, 30 de outubro de 2007

Atendendo a pedidos...

Finalmente pude reservar um tempo para atender a dois pedidos que me foram feitos! Começando pelo mais difícil:

Você sabe o que é um Meme? Pois é... eu também não sabia! Fiquei sabendo através da comunidade Eu tenho um blog. A convite do Negão Internauta e com explicação do próprio, lá vai:

"O que é um Meme?"
Meme é tipo uma corrente entre blogueiros. Os memes, em geral, funcionam assim:
1º Alguém inventa um Meme. Exemplo
2º Esse alguém fala para quem quiser postar sobre o assunto e passar adiante.
3º As pessoas que gostaram postam sobre o meme em seus blogs e convidam os mais próximos a fazerem o mesmo. Exemplo
4º Os mais próximos postam o meme e passam adiante
5º E assim vai se espalhando...

O Meme proposto pelo Negão é sobre filmes, mas cada um escolhia o seu tema. No meu caso, para fechar com o segundo pedido que responderei, escolhi dois filmes adaptados da literatura.

Não é a toa que o Oscar tem uma categoria de roteiro adaptado. Clássicos da literatura são ótimos pontos de partida para películas. Mas muito se discute quanto a qualidade dessas adaptações, e freqüentemente alguém solta o comentário: o filme não é fiel ao livro. De uma vez por todas, não dá para entender que são dois meios diferentes, com linguagens distintas. Agora, com livros saindo direto da gráfica para o cinema, essa situação só deve se agravar. Aqui vão dois filmes que talvez não tenha visto, mas valem a pena:

O velho e o mar (1958):

Que eu idolatro Ernest Hemingway isso não é novidade, mas este filme é a prova que uma adaptação pode ser fiel, praticamente sem tirar nem por! Assisti o filme para fazer um trabalho comparativo entre o original e a versão e posso afirmar, para quem acha que até diálogos devem ser preservados em casos como esses, aqui está um ótimo exemplo. Mas admito que o livro ainda é melhor. Talvez pelos poucos recursos da época, o filme é lento e as metáforas de Hemingway parecem se perder em meio a imagens repetitivas.

Grandes esperanças (1998):

Eu simplesmente idolatro esse filme e se possível, quando me formar em Letras, faço a minha monografia comparando esta produção com o original escrito por Charles Dickens. No caso do filme de Alfonso Cuarón, a adaptação ficou livre o bastante para modernizar a história escrita no século 19. O diretor tirou a trama do velho mundo Londrino e trouxe para a cidade que tem novidade até no nome, Nova York. É difícil falar de um filme tão perfeito. Sobre a trilha pelo menos eu consegui. Leia aqui...

O segundo pedido que me foi feito veio do blog da minha amiga, Lívia. Quem nunca participou de correntes literárias? Aqui vai mais uma:

1. Pegue um livro próximo (PRÓXIMO, não procure);
2. Abra-o na página 161;
3. Procure a 5ª frase completa;
4. Poste essa frase em seu blog;
5. Não escolha a melhor frase nem o melhor livro;
6. Repasse para outros 5 blogs.

Meu resultado, extraído do livro "Odisséia" de Homero (editora Cultrix, 2006):

" - Por que, sendo assim, não o puseste ao corrente, se em teu coração tudo sabias? ".

Minhas 5 indicações para responder ao Meme e (ou) a corrente literária? Ah, não quero obrigar ninguém, mas só para não ir contra a corrente indico a Lívia (vai que o Meme é teu hehehe), o Negão, o Yan (que fez a bondade de criar o lay do Receituário), a Maitê (de blog novo) e a Ingrid (agora com um motivo para atualizar).

No próximo Receituário: faça de mim uma pessoa sugestionável...

5 comentários:

yanZito disse...

Quando um filme é feito com a adaptação de um livro, geralmente fica muito bom, por outro lado se não souber adaptar o livro pra "linguagem" do cinema o filme fica uma bosta. É bom ou é ruim, acho que pra esses tipos de filme, nao existe "meio termo".

Ultimamente muitos filmes vem sendo adaptado e quando não é por um livro é por um game, HQ e isso as vezes me deixa em duvida, e se realmente a "criatividade" do cinema hoje em dia ainda exista.

em tempo: Vlw pela corrente ;)

bjoww!!!

Bruna Battirola disse...

Alguns filmes ficam bons, outros nem tanto. Mas vale a pena tentar

Denis Pacheco disse...

Hemingway e Alfonso Cuaron...

Mas aí é qse apelação, ambos tem "excelência" em tudo o q fizeram...

Na minha próxima vida quero nascer um dos dois... rs

Obs: Gostei do banner, ficou otimo

... Raphael disse...

Uma adaptação tem que ser feita com muito cuidado, pois muitos não conseguem mostrar o pensamento formado pelo livro, mas quando conseguem é sucesso na certa !
Em relação a Grandes esperanças esse filme é muito show !!

abraço

Sergio Stampar disse...

Realmente vai depender do filme.. mas vale a tentativa mesmo...
http://blogdostampar.blogspot.com/
Sérgio