quarta-feira, 22 de agosto de 2007

Portfólio II

O que é: crônica escrita usando a técnica de observação e características do jornalismo literário.
Aonde: publicada na revista Ufa!, criada na cadeira de Projeto Experimental em Jornal Livre
Quando: 1º semestre de 2007
Imagem: fotos minhas com o tratamento de Manuela Kanan
Observações: a Ufa! venceu o prêmio de melhor Publicação Impressa - Projeto Experimental no 20º Set Universitário.

Suicidas da PUC

Quando o sol estiver brilhando no céu, tenha certeza que elas também estarão por perto. Você pode nem se dar conta, mas elas estão a espreita, aguardando que algum descuidado deixe cair um pedaço de comida. Podem ser algumas migalhas afinal se a filosofia: “de grão em grão a galinha enche o papo” faz sentido para os galináceos, também pode ser aplicada para as pombas.

Há cerca de 300 espécies de pombas espalhadas pelos cinco continentes, mas o exemplar mais interessante destes animais não está em nenhuma categoria científica, sendo encontrado em um lugar particular. Se qualquer dia desses você estiver em Porto Alegre e der uma passada na Avenida Ipiranga, número 6681, esteja pronto para conhecer um dos exemplares mais intrigantes da família Columbidae.

Como as aves do Campus no bairro Partenon não foram batizadas, seria compreensível chamá-las de “as pombas suicidas da PUC”. O apelido é maldoso, mas o que dizer dos seres mais sem reação do planeta? Elas ficam ali, paradas, sem fazer muita questão de se mexer, nem ao menos quando algo se aproxima. A posição continua estática, como a de uma cobaia que não teme a morte. A preguiça de fazer exercício, o que para pombas quer dizer falta de vontade para bater as asas, também serve de explicação para a obesidade destes animais.

O corpo robusto é revestido com uma plumagem multicolor: algumas penas cinzas escuras, como alguém que começou a ficar grisalho, se misturam ao peito branco, arrogantemente estufado, enquanto o seu contorno parece delineado por uma tonalidade cor de sujeira.

Os pombos correios colaboraram para à imagem de pássaros inteligentes na ordem dos Columbiformes, no entanto os bichinhos que ficam na PUC, mesmo vivendo em ambiente acadêmico não fazem muita questão de mostrar a inteligência. Mas naqueles olhos, fitados bem de perto, se percebe uma doçura, que torna compreensível dizer que as pessoas bondosas e ingênuas são como pombas.

Só um aviso, mesmo com tanta passividade, fique atento. Nunca se sabe quando um destes animais vai se jogar em um mergulho profundo do alto de um dos prédios. Suicídio? Não, é só a busca por mais um pedaço de comida que alguém deixou para trás.

No próximo Receituário: aquilo que o tempo e a criatividade permitir...

6 comentários:

.laranja disse...

eu tenho pânico, PÂNICO, P.Â.N.I.C.O. de pombos.

gostei do blog!

luciola disse...

po, valeu pelo comentário, e mais ainda por ter me linkado no seu blog. parece ser um blog massa! eu tou sem tempo (deu pra notar pelo tempo que eu não atuzalizo meu blog, né), mas quando puder eu vou vir por aqui e dar uma lida com mais cuidado no seu blog. desculpa a pressa. e mais uma vez, brigada! :}

=*

Denis Pacheco disse...

Quem diria que pombos suicidas dariam uma pauta tão interessante? Já pensou em fazer um estudo zoológico de outras espécies urbanas quem não tem medo da morte? Gatos, cachorros, ratos? rsrsrsrs

tá, extrapolei

Maitê disse...

Oi Lidi. Adorei teu texto. Sabe que as pombas da Unijuí tbém eram assim?
Sei lá, vai ver as pombas universitárias se acham gente. Bjos

Lívia disse...

adorei esse texto sobre pombas!
mas então, vim te entregar o troféu (de comentário mais longo, hehehe). valeu pelos elogios, fiquei bem lisojeada... hehe. xD
e sobre a cadeira da june, imagino que deve ser bem assustador pra quem nunca viu fonética e fonologia... espero que o material te ajude, a matéria não é difícil, só cheia de nomes e detalhes e tal...
bjos, nos vemos na puc, por entre os pombos! ;****

Rita disse...

Pombas suicidas...mtbom.. hehe.. Mas um dia ela ainda matam a gente com aqueles rasantes nas janelas do 5º andar.. hehe..
Adorei as matérias!